Revista íntima sem divisória


Recebi recentemente uma reclamação de uma leitora do blog, que me informou que, ao visitar um parente no CDP de Mauá, verificou uma mudança no sistema de revista íntima. Antes, a revista íntima era feita individualmente. Agora (visita realizada no dia 28 de outubro de 2012), foram retirados os boxes que separavam as pessoas submetidas à revista, tornando a revista coletiva, ou seja, as mulheres eram obrigadas a ficarem nuas para a revista sem qualquer separação entre as mesas.

Comuniquei a Secretaria de Administração Penitenciária sobre o ocorrido e recebi a seguinte resposta (segue abaixo).

MENSAGEM DA OUVIDORIA N.º 1482/2012

Prezado Luciano,

Agradecemos o contato com a Ouvidoria da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo.

Em resposta à mensagem enviada pelo senhor, em 30/10/12, sobre a revista íntima no CDP de Diadema, informamos que enviamos sua solicitação para a Direção Geral da Unidade. Segue abaixo a resposta:

 

                        Em resposta a solicitação de informações em relação aos procedimentos adotados por esta Unidade em relação a revista feminina esta diretoria tem a informar que:

 

I.              A retirada dos boxes, estes são procedimentos arcaicos e um local em que estavam colocando todo o procedimento de segurança e os altos valores investidos por parte desta secretaria em risco, ficavam de forma vulnerável o procedimento de revista, não dando a legalidade ao fato da apreensão em razão de não haver testemunha para o fato quando da apreensão de objetos e atos de ilegalidade.

II.            Tal retirada dos boxes já são procedimentos adotados na grande maioria das Unidades sendo que as novas já vem com a versão do local de revista sem e estrutura de box e sim de divisórias que facilitam e dão garantias e transparência a revista , segurança e agilidade no procedimento visando facilitar e agilizar a entrada das visitante evitando com isso a demora interminável em filas, tendo em vista, o número alto de visitantes nos finais de semana.

III.           No que diz respeito ao número de seis visitantes sendo revistadas ao mesmo tempo, essas são realizadas com divisões que apenas as funcionárias têm visão das visitantes, essas divisórias e essa forma de revista traz transparência sendo que na forma de boxes por diversas vezes as funcionárias foram coagidas por visitantes e diversas tentativas de comprarem as funcionárias tentando oferecerem dinheiros para facilitarem as entradas de ilegalidades e quando da elaboração de documento seja ele boletim de ocorrência ou comunicação a fim de suspensão da visitante ficava a palavra de uma contra a outra, em razão de não haver transparência no procedimento e testemunha pela falta de corpo funcional feminino.  

IV.          Na forma atual as funcionárias ficam uma ao lado da outra dando legalidade ao ato da revista e facilitando quando da detecção de algo ilícito ou irregular.

V.           No que tange as denuncias em tela provavelmente ocorre quando das visitantes serem primeira visita, não conhecerem o procedimento de revista que para muitas o ato de revistar já é constrangedor e as de má índole que com a dificuldade de passarem com objetos ilícitos e com atos de irregularidade tentam de todos os meios minimizarem a forma de revista a fim de alcançarem seus objetivos finais que é o de adentrarem com ilícitos, como ficou de forma mais segura a realização da visita e prejudicou aquelas que tem a má intensão e não o objetivo apenas de visitar um ente querido, ficam tentarem fragilizar e prejudicar o bom andamento desta diretoria.

VI.          Saliento que o objetivo de tais mudanças como dito de inicio é o de agilizar e dar transparência aos atos do corpo funcional feminino, agilizar a entrada das visitantes e existe sim as divisórias que não deixam uma visita ver a outra e apenas que tem acesso visual são as funcionárias que as revistam.

VII.         Ante todo o exposto é imperioso ressaltar que esta Unidade Prisional presta diariamente serviço público a diversos visitantes, em sua maioria familiares de detentos, sendo que esta Diretoria Técnica preza pelo atendimento eficiente e humano a todos que utilizam deste serviço público, rechaçando qualquer tipo de atitude constrangedora praticada em seu desfavor, salientando ainda, que nossos servidores são orientados a proceder seus trabalhos de acordo com os ditames legais, sempre, respeitando e tratando os visitantes de maneira igualitária, vedando qualquer tipo de discriminação.

A resposta foi assinada pelo Diretor Gerson da Silva Pereira. Era o que nos cabia informar.

 

Atenciosamente,

MF/dg

 

OUVIDORIA DO SISTEMA PENITENCIÁRIO

Rua Líbero Badaró, nº 600

São Paulo/ São Paulo

 

 

Esse post foi publicado em Informações sobre visitas a CDP's e Presídios. Bookmark o link permanente.

9 respostas para Revista íntima sem divisória

  1. Milene santos marques disse:

    eu tenho apenas 17anos o meu marido foi preso eu quero muito ver ele mais os meus pai não que assina pra mim ver ele eu tenho uma filha com ele de 1 e 5meses

  2. Cacia disse:

    Dr. Luciano Bom dia,
    Preciso saber como eu faço para retirar meu nome do sistema new gepeen sou ex namorada de um preso , porém necessito visitar meu atual namorado que também esta preso,o meu ex namorado já excluiu meu nome do rool dele mais ainda consta nesse sitema pois o meu atual vou tentar colocar meu nome e não conseguiu pois o funcionario disse que estava nesse sistema new gepeen meu nome ,. Obrigado aguardo retorno com urgência .

  3. marta da silva disse:

    é meu marido tambem ta preso ,em cdp diadema
    assinou, 33 trafico de drogas, ele foi forjado e ta respondendo por algo que ele nao fez

  4. SIM, CONTA-SE SIM, DESDE O PRIMEIRO DIA DE PRISÃO. É A CHAMADA DETRAÇÃO.

  5. Rodolfo disse:

    Olá Dr. Luciano,

    O tempo de prisão provisória conta como lapso temporal no pedido de progressão de regime ?

  6. O PROCESSO ESTÁ COM O DEFENSOR PÚBLICO, QUE FAZ A DEFESA DE QUEM NÃO POSSUI ADVOGADO CONTRATADO. NÃO DÁ PARA DIZER PREVISÃO DE SAÍDA.

  7. Andreia Silva disse:

    Boa tarde Dr. Luciano,

    Gostaria de saber o que é Autos na Defensoria Pública na VEC em 14/11/12. Ele está preso há 04 anos e 05 meses por 157, 02 vezes. Qual é a previsão de saída quando o processo está neste andamento?

    Obrigada.

  8. Lucianna.a.m@hotmail.com disse:

    Oi dr luciano pesso que senhor nos ajude A respeito do CDp de Brasilia os presos Sao muito mal tratados nao entra nada so roupas brancas 500gr bolachas 6 frutas 100 reais para cada 15 Dias entre outras coisas tempos que dormi la na frente tempos que ir as 5 horas da tardi para conseguir entrar cedo por favor nos ajude eu suplico e muito triste

  9. talita disse:

    Oi meu esposo está preso em hortolandia, e lá não tem essas divisões que está sendo referida, entramos em seis, e ficamos uma do lado da outra, e tiramos a roupa, para a revista, não é cada uma em uma divisória, isso é mto constrangedor!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s