Cantina de presídio vendia drogas, bebidas e telefone celular.


Notícia do UOL

Presídio de Natal tinha “cantina” para venda de drogas e bebidas; agentes são investigados

Aliny Gama
Especial para o UOL Notícias
Em Maceió

O refeitório da Penitenciária Estadual Parnamirim, em Natal (RN), estava servindo de “cantina” para venda de drogas, bebidas alcoólicas e aparelhos de telefonia celular. Foi o que ficou constatado em uma vistoria surpresa da direção da unidade prisional, na madrugada da última sexta-feira (13).

Foram apreendidos três tabletes de maconha prensada, oito litros de uísque em garrafas pet, além de três telefones celulares, quatro carregadores de bateria e uma faca – escondida num dos tabletes da droga.

Todo o material estava no chão do refeitório do pavilhão 2 e estaria à venda para ser consumido pelos presos no fim de semana. De acordo com a direção da unidade prisional, uma denúncia anônima levou à apreensão. A Delegacia de Narcóticos investiga o caso.

Segundo a Polícia Civil, cinco agentes penitenciários estão sendo investigados por envolvimento no caso. “Se ficar comprovada a participação, eles responderão por tráfico de drogas”, informou ao UOL Notícias o delegado responsável pela investigação, Odilon Teodósio dos Santos Filho. O nome dos agentes penitenciários acusados não foi divulgado para não atrapalhar as investigações.

O delegado estima que uma tonelada de drogas seja traficada dentro das unidades prisionais do Rio Grande do Norte. “Se partimos da lógica de que num dia encontram-se três quilos de drogas, em 30 dias são cerca de cem quilos, e, em todo o sistema, mil quilos”, disse ele, destacando que o preço de um quilo de maconha custa, dentro dos presídios, entre R$ 3 mil e R$ 3,5 mil.

Agentes investigados são liberados

Os cinco agentes penitenciários responsáveis pelo plantão da sexta-feira (13) estão sendo investigados por facilitar a entrada do material na penitenciária. Eles já foram interrogados, mas, segundo o delegado, foram liberados por falta de provas.

“Os indícios são muito fortes de envolvimento dos agentes, pois os presos já estavam recolhidos quando o material foi encontrado. Já colhi depoimento dos cinco, mas por falta de provas tive de liberá-los. Tenho certeza de que existe corrupção dentro dos presídios de Natal e de todo o Brasil”, disse Santos.

Para o delegado, a droga encontrada não foi colocada no local pelos detentos. “Pela quantidade sabemos que existe facilitação na sua entrada”, afirmou. Os presos só têm acesso ao refeitório até 18h, quando ele é trancado. A direção do presídio alega ainda que a droga foi colocada no local após a saída dos presos.

Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Cantina de presídio vendia drogas, bebidas e telefone celular.

  1. Luciano Cesar Pereira disse:

    Como ele está preso, não tem como ele pagar. Entre contra os avós, pais dele.

  2. Gabrielle Assis disse:

    Boa Tarde Dr. Luciano,
    Minha pergunta, está me atormentando a certo tempo…
    O pai da minha filha, voltou pra cadeia, gostaria de saber se hoje eu entar na justiça pra pedir pensão alimenticia, a mesma será paga, ou será um processo à toa.
    Minha bebê tem hoje um ano e nove meses, o pai dela estava na rua desde 13 de agosto, porém o que me falarm que ele parou de assinar no Forum e foi preso novamente cmo foragido, independente desta situação posso entrar com requerimento de pensão alimenticia para minha filha…????

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s